Farol

Farol é uma construção vertical de 9 metros de altura, composta de 20 mil ratos de borracha e graxa, que ocupou o Vale do Anhangabaú, no centro histórico da cidade de São Paulo.

A ideia nasceu quando descobri que a metrópole tem uma das maiores populações de ratos do planeta: 170 milhões de roedores, ou seja, 15 por habitante; e pelo significado da palavra anhangabau, que em tupi significa ''rio do diabo'', porque os índios acreditavam que o local era assombrado. Atualmente, a cidade encobre este poluído rio e seus afluentes contaminados, que transbordam na época de enchentes.

A intervenção materializa o pesadelo da mostra Sonhos e pesadelo, realizada no centro da cidade, e revela um farol negro e sem luz que emerge do piso de pedra e expõe o submundo escondido. Inaugurei a mostra com uma performance no Vale do Anhangabaú, em que aplicava 100 quilos de graxa sobre os ratos da instalação com a participação espontânea do público.

Ficha técnica

Estrutura metálica, madeira, acrílico, ratos de borracha, graxa
9 m (altura) x 4 m (diâmetro)

Vale do Anhangabaú
São Paulo, 2013

Foto: Nathália Abbud

Casa França-Brasil
Rio de Janeiro, 2014

INTERVENÇÕES