Pintado

“Serei o primeiro paulistano a pescar no rio Pinheiros no século 21.”

Desde 24 de agosto, a intervenção urbana Pintado navega sobre as águas poluídas do rio em diversos pontos da paisagem paulistana e resgata um pouco das cores e formas perdidas deste lugar antes da contaminação absoluta.

A obra consiste na representação plástica de um peixe de água doce nativo da região com mais de 30 metros de comprimento que fica instalado sobre uma plataforma de flutuação. A obra se desloca numa extensão de 18 quilômetros cruzando pontes e viadutos da metrópole sobre o esgoto a céu aberto. A noite, o Pintado fica iluminado por energia solar ao lado da ciclovia do rio.

Srur concebe ainda a mostra visual Peixaria, no 2º andar da estação de trem Pinheiros da CPTM. A instalação é composta por balcões de peixaria com esculturas feitas com lixo que remetem a espécies de peixe. A obra conta com a presença diária de educadores que promovem oficinas gratuitas e interativas direcionadas para o público espontâneo, que poderá desenvolver objetos com variados materiais.

Para Srur, o conceito da exposição é evidente e visa provocar a sociedade para um movimento de recuperação do rio Pinheiros e sua bacia hidrográfica.

“Se a sociedade é incapaz de cuidar do rio Pinheiros, o Pintado nos lembrará que a arte é um caminho possível. O artista não dá o peixe, ele ensina a pescar.” 

Ficha técnica

Inflavel, plataforma de flutuação e sistema de energia solar com leds.
38 x 12 x 7 metros

São Paulo, 2017

INTERVENÇÕES